segunda-feira, 20 de abril de 2009

103- Propriedades curativas das couves


Propriedades curativas das couves

amamentação, úlceras gastricas, cancro, Constipações, Cortes e feridas, Couve, Couves, gripe das aves, gripes, má disposição., Medicina Alternativa, Prisão de Ventre, Ressacas

As couves, devido ao seu alto e valioso valor nutricional são um dos principais legumes utilizados na medicina tradicional desde a antiguidade. Julga-se mesmo que na antiguidade em algumas civilizações as couves eram utilizadas somente com o fim medicinal e não gastronômico. Nas antigas civilizações da Grécia e Roma costumava-se comer couve antes de uma refeição farta, ou simplesmente para prevenir doenças do estômago ou uma indisposição.

No Egito costumava ser uma prática comum ingerir algumas folhas de Couve em vinagre antes de um grande banquete ou festa, esta prática tinha como fim prevenir uma eventual ressaca. Mas é mais tarde, no final da idade média, após este vegetal ter ganhado uma grande popularidade entre os povos Europeus, que surge o termo "médico do povo" associado à couve. A couve era utilizada para a cura das mais diversas enfermidades, e havia ainda a idéia de se comer couve diariamente evitaria o aparecimento de doenças.

Algumas destas práticas sobreviveram ao passar dos milênios e ainda são hoje em dia utilizadas por muita gente. Porém os povos da antiguidade não estavam de todo errados quanto às propriedades da couve. Estudos e investigação nesta área têm revelado que a utilização das couves para a cura e prevenção de certas enfermidades é realmente eficaz devido à sua composição nutricional e por ser um anti-inflamató rio, antibiótico e anti-irritante natural.


Nos dias de hoje a couve ainda é utilizada com alguma regularidade nas seguintes situações:


Evitar ressacas (deve-se consumir couve com vinagre antes de se ingerir álcool, alguns países inclusive utilizam a couve como aperitivo em bares.);

Aliviar a prisão de ventre (para aliviar a prisão de ventre deve-se consumir pratos com couve cozida.);

Evitar má disposição (deve-se consumir algumas folhas de couve crua ou cozida antes de uma refeição pesada.);

Curar e aliviar a dor de úlceras gástricas (a receita tradicional para as úlceras é a de 1L de uco de couve durante 8 dias. Contudo esta prática não deve ultrapassar os 8 dias, nem deve ser mais de um litro pois este sumo pode inibir o organismo de absorver o ferro e consequentemente criar uma anemia.);

Cortes e feridas (para uma cicatrização rápida deverá aplicar-se uma folha de couve fresca sobre a ferida.);

Dores, inchaço e feridas no peito devido à amamentação (em caso de uma amamentação dolorosa, para aliviar a dor e o inchaço, deve-se abrir ao meio os caules e os veios das folhas e aplicar sobre a zona afetada.);

Prevenir e curar constipações e gripes (a couve é por excelência uma fonte de vitamina C, contudo para prevenir gripes e constipações tem que ser consumida crua pois ao ser cozinhada perde quase metade da grande quantidade de vitamina C que possui).

Mas as propriedades curativas da couve não se ficam por aqui. Há já alguns anos que a couve tem vindo a ser utilizada pelos praticantes de medicina tradicional, como homeopatas, no tratamento do cancro através da dieta. Mas foi recentemente que estudos levados a cabo no Japão e EUA vieram mostrar que a couve é realmente eficaz na prevenção de certos tipos de cancro, como o do cólon e cancros hormono-dependentes como o da mama e dos ovários pois estimula o metabolismo das mulheres.

Outro estudo levado a cabo recentemente em Lyon, França, veio comprovar que comer pelo menos uma vez por semana couve ou brócolos previne o cancro do pulmão em 70% dos indivíduos, pois estes vegetais são ricos em isothiocyanate, um químico natural que protege contra este cancro.

Por fim, Investigadores da Universidade Nacional de Seoul, Coreia do Sul, após alimentarem com couve chinesa (napa) 13 aves contaminadas com o vírus da gripe das aves constataram surpreendentemente que em 1 semana 11 das 13 aves recuperaram.

Será que a couve nos poderá salvar de uma futura epidemia?

Apesar de ter havido no último século um crescente número dos céticos da medicina natural, nos últimos anos a medicina natural voltou a ser procurada por muitas pessoas e a couve foi um dos alimentos que mais recuperou a popularidade de outrora.

A couve, por ser rica em vitaminas e sais minerais, é um vegetal muito importante na alimentação e na prevenção e cura de várias enfermidades.

O suco extraído de suas folhas age fortalecendo e evitando a queda dos cabelos, cura úlceras gástricas e age como vermífugo. Cozida, seu caldo é indicado nas afecções da pele, tosse, rouquidão e nas enfermidades pulmonares. A couve é usada em forma de cataplasma nas úlceras varicosas e feridas crônicas, obtendo grande êxito.

Com os coquetéis verdes, é possível reunir grandes quantidades de nutrientes em uma pequena refeição. No entanto, eles servem apenas como complemento de uma dieta balanceada.

A couve é um vegetal rico em cálcio, fósforo e ferro, além de todos os minerais que são importantes para os ossos, dentes e sangue.

Suas folhas possuem ainda vitamina A, B e C, excelentes no tratamento de doenças e aumento da boa visão, saúde, pele, aparelho digestivo e sistema nervoso.

Esta hortaliça é um laxante natural, tamanha quantidade de fibras que possui. É eficaz no combate à asma, bronquite, enfermidades do fígado, cálculos biliares, renais, hemorróidas e a menstruação difícil e dolorosa. Suas propriedades curativas são tantas que, em caso de febre, costuma-se aplicar um cataplasma refrescante da folha de couve sobre a testa do paciente.

Em caso de hemorróidas aplicar a folha de couve amassada sobre o local, elimina dor e se aplicada varias vezes, juntamente com o consumo do suco de couve associada a uma alimentação balanceada, tem propriedades curativas.
Quando cozidas no vapor e aplicadas de hora em hora como um cataplasma quente, produzem excelentes resultados no combate à artrite e dores reumáticas.

Para aliviar o desconforto das úlceras e auxiliar na sua cicatrização, nada melhor do que, todos os dias pela manhã, em jejum, tomar um copo de leite batido com uma folha de couve. A composição desse suco refresca e produz efeitos surpreendentes em pouco tempo.

Suco de Couve

Este suco é rico em minerais e vitaminas do complexo B, facilitando o metabolismo de proteínas, carboidratos c lipídios. B um poderoso anli-stress natural.

Ingredientes:

2 folhas de couve lisa
2 folhas de couve-de-bruxelas
1 rama de couve-flor
1 rama de brocolis
4 cenouras
1 maçã
1 copo de suco de laranja Mel opcional

Modo de fazer:

1) Passe todos os ingredientes na centrífuga ou liqüidificador.
2) Caso prefira, coe o mico em um coador não muito fino.
3) Adicione pedras de gelo e adoce, se preferir.

colaboração de: http://vnatura. wordpress. com/2007/ 10/16/a-couve/
http://www.plantasm edicinaisbr. com/plantas- medicinais/ couve.html

4 comentários:

  1. Maria de Lourdes Maldaner15 de novembro de 2009 11:58

    Parabéns pela reportagem. Contribuiu muito, tenho uma horta e as couves são lindas como bastante.A curiosidade fez que que eu pesquisasse as propriedades medicinais. Fiquei muito feliz em saber o valor que tenho em minha horta orgânica.
    Maria de Lourdes Maldaner
    Santa Margarida do Sul

    ResponderExcluir
  2. eu conheçouma pessoa que sofrer de uklceravarricose e tronbose na perna temdez anos e naofecha,temcomoda soluçaonisso.

    ResponderExcluir
  3. Gostei da matéria, faço uso de couve quase q diaraimente, mas gostaria de saber o que é couve-de bruxela?

    ResponderExcluir
  4. Olá Dora, couve de bruxelas é isto aqui: http://www.dtvb.ibilce.unesp.br/alimentacao/na_couve%20de%20bruxelas.jpg ... elas são pequeninas, 3, 4 de diâmetro no máximo, parecem pequenos repolhinhos verdes.
    Abraços,

    ResponderExcluir

Google + 1

Talvez se interesse:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Florais e Cia...