sexta-feira, 26 de junho de 2009

116- SOBRE CURA DO CÂNCER

Recebi o e-mail abaixo de Pedro Vaz, que me enviou após ler o artigo sobre câncer do médico italiano, Dr. Simoncini: http://terapiafloralon-line.blogspot.com/2009/06/113-cura-do-cancer.html .
Eu desconhecia o trabalho do Dr. Hamer, dei uma lida em vários links que encontrei pela internet e me pareceu muito interessante, suas próprias experiências, vivências a partir da perda de seu filho... Particularmente, sou contra uma série de tratamentos químicos... Não pertenço a área de medicina moderna, mas fui para uma área da saúde complementar e de muita importância para mim, onde se trata a origem das doenças... Coloco aqui o e-mail enviado à mim pelo Pedro, porque essas suas palavras foram o suficiente em meu modo de encarar a vida e aqui vão elas: “mais importante que acabar com o fungo é ACABAR COM O CONFLITO QUE GEROU O CANCER”.

E coloco ainda alguns artigos sobre AS CINCO LEIS BIOLÓGICAS E A DOENÇA
Do Dr. Hamer... Com a questão câncer, AIDS e um com Autohemoterapia.
Grata Pedro, concordo plenamente, fique na Paz do Eu!
Lena Rodriguez

*********

Caros Amigos,

Venho por meio deste esclarecer alguns pontos colocados e discutidos por vocês na internet.
Minha mãe ESTAVA com cancer e estudei e conversei com muita gente.

A minha conclusão é que o Dr. Simoncini esta certo a respeito dos fungos até certo bom, digo metade do caminho.

Mas é ai que mora o perigo, em todos os casos de cancer avançados, confirmado por um excelente cirurgião, leia-se, que já realizou inúmeras cirurgias, coitados da maioria dos pacientes pois não necessitavam de cirurgia, foi encontrado o fungo, mas..... conforme o Dr. Hamer da Nova Medicina o FUNGO é a cura não a causa, pois ele se alimenta realmente somente das celulas cancerigenas, como todos sabemos com DNA diferente das outras e se extingue assim que todas são eliminadas, portanto esta na hora de sabermos que o nosso corpo é perfeito e se cura sozinho.

Para que a cura aconteça a pessoa precisa DESFAZER o conflito que gerou o cancer e assim o organismo gerará os mecanismos de cura. Outra coisa a se falar é que como as celulas do cerebro não se multiplicam como todas as outras, portanto o cancer que é diagnosticado como cancer no cerebro é na verdade um cancer na glia, mais importante que acabar com o fungo é ACABAR COM O CONFLITO QUE GEROU O CANCER e deixar o fungo cumprir o seu papel.

Grato desde já por toda atenção e espero que todos possam se valer destas informações e conferir por si proprios e assim poder realmente ajudar os outros.

Abraços sempre repletos de PAZ AMOR e LUZ

Pedro S S Vaz

*********

AS CINCO LEIS BIOLÓGICAS E A DOENÇA


As cinco leis biológicas sobre as quais se fundamenta a nova medicina nos mostram os critérios segundo os quais toda doença se gera e se desenvolve contemporaneamente em três níveis: psiquico, cerebral e orgânico.
Hamer lhes define leis enquanto verificáveis sempre, em cada paciente que se pega por acaso e em qualquer lugar, afirmando que se elas não encontrassem confirmação ainda que só em dois pacientes em cem, seria da descartar (“clausula que a medicina oficial nunca chama à baila”)


1ª Lei (lei férrea do cancer)

Todo cancer, ou doença oncoequivalente, é gerada por um choque extremamente agudo, inesperado, dramático e vivido no isolamento. Não conflitos normais, como aqueles que todos nós temos, mas conflitos inesperados, traumaticos, que não nos deixam o tempo de reagir, aqueles que Hamer chama conflitos biológicos. Ele se verifica contemporâneamente nos três níveis: psiquico, cerebral e orgânico. No instante do choque, isso é, contemporâneamente se localiza no estado psicoemotivo da pessoa, no cérebro(fogueira de Hamer visivel com uma TAC) e no órgão. Até o decurso da doença é síncrono. Se pode seguí-lo contemporanemente nos três níveis supracitados.

Para compreender esta sincronia coloquem suas mãos juntas como quando se reza. Depois fechem uma das duas em punho. Esta representa o cérebro, e a outra o corpo. Imaginem agora as duas mãos como se olhassem no espelho, quando se verifica o choque aquilo que acontece em uma acontece também na outra.
1 – as mudanças que se verificam durante a doença acontecem conteporâneamente em três níveis:
2 – conhecendo bem um dos três, será possível determinar exactamente os outros dois, isso significa que no cérebro, através da leitura de um TAC, encontramos seja o fotograma que a filmagem da evolução da doença (um modo de interpretá-la, o método de Hamer, nos faz recordar outros, entre os quais a reflexologia, a iridologia, a auricoloterapia, a massagem local com as mãos e tantos outros, tantos quanto são os microcosmos de um organismo vivente, se é verdade que na mais pequena célula se pode, ou se poderá, ler a história do inteiro macrocosmo que a compreende)

2ª Lei (decurso bifásico das doenças, a condições de chegar à solução do conflito)

O choque interrompe o ritmo normal do alternar-se dia/noite (normotonia). Após o choque existe um período de conflito, de stress, em que o tumor é activo (mas frequentemente não se percebe) se dorme pouco e mal, não se tem fome, não se transpira, se urina pouco, se perde peso, pés e mãos são frios (simpaticotonia). Quando para uma razão qualquer, o conflito acaba, segue a fase de reparação chamada ainda de relaxamento, em que se dorme tantíssimo, se transpira muito, se urina muito, se alimenta bem, se readquire peso e se tem pés e mãos quentes (vagotonia) é a este ponto que se percebe a “doença”. No meio desta última fase a vagotonia é interrompida pela chamada crise epileptiforme (infarto, embolia pulmonar e icterícia) que representa a “virada do timão” em direcção à normalidade. Deste momento se a crise epileptiforme vem superada positivamente, o organismo inicia lentamente a retornar ao ritmo normal (normotonia).

3ª Lei (sistema ontogenético dos tumores e das doenças oncoequivalentes)

O cancer (e a doença) são uma resposta biológica a uma órdem sensata da natureza. De acordo do tipo de choque sofrido vem interessadas partes do cérebro e relativos órgãos. Cada conflito há um seu preciso conteúdo, que se define no instante do choque. A diversidade deste conteúdo é aquela que determina o acrescimento dos tecidos ou a chaga, a úlcera. Cada órgão é coligado a um bem preciso “relé” no cérebro, no instante do choque este relé se activa e a doença se manifesta conteporâneamente a nível psiquico, cerebral e organico. Na fase activa do conflito (simpaticotonia), o cérebro recente produz necrose ou a úlcera nos tecidos, enquanto o cerebro antigo produz tumores compactos com a proliferação celular. Ao invés, na fase de solução do conflito (vagotonia) sucede o contrátrio, o cérebro recente enche as necroses e as úlceras com o uso de vírus, bactérias, inchaços e produção de cistos) enquanto o cérebro antigo reduz os tumores por necroses (com o uso de fungos e microbactérias).

4ª Lei (sistema dos micróbios condicionado ontogeneticamente)

Agora os micróbios assumem a função de eliminação do tumor que, havendo terminado o seu dever, não é mais necessário e então deixou de proliferar. Após a solução do conflito de facto, inicia a fase de reparação, serão fungos e microbactérias que transformarão o tumor em massa necrótica sem mais nenhum desenvolvimento, serão invés os vírus e bactérias que activarão a “cicatrização” das chagas e úlceras.
A medicina oficial interpreta esta fase como um agravamento da situação e não como a fase em direcção à cura.

5ª Lei (bom senso biológico)

O cancer, a doença, é portanto uma parte de um programa especial, biológico sensato da natureza. Não é (no caso do tumor) um crescimento casual, louco, selvagem de células enlouquecidas, mas sim um processo totalmente compreensível e realmente previsivel que se apoia nos dados da evolução ontogênica (1).


INTERVIR . . . SUAVEMENTE

Antigamente se dizia: deixem que a doença faça o seu curso. Segundo Hamer precisa adquirir a lucidez necessária para entender em qual fase se encontra, antes de decidir alguma coisa. Se se adquiriu o conhecimento deste percurso, se servirão interventos clínicos e farmacológicos aptos a atenuar dos sintomas físicos excessívos ou mal tolerados. Intervenir com quimioterapia ou radiações significa interromper, alterar, desequilibrar um percurso biológico, sensato e útil que a natureza estabeleceu que deve ser cumprido até o fim. Vem à luz que terapias suaves como: o ascorbato de potássio, o cloreto de magnésio, os imunoestimulantes atóxicos, o áloe etc., podem dar frequentemente resultados positivos. São terapias que portam ajuda ao organismo afadigado durante o seu percurso biológico e sensato que chamamos doença, que o sustentam sem desequilibrar, sem envenenar, e sem criar pânico excessivo. Se o cancer e a doença são portanto a resposta biológica a uma órdem sensata do cérebro, não existe nenhuma substância cancerígena que o provoca (2), nenhuma célula enlouquecida, nenhuma doença incurável que cria metástase.(3);
conhecendo o inteiro decurso da doença e dos seus processos cada um de nós pode ser o director/protagonista da própria doença.

CONSELHOS:
1. Racionalizar que nada é casual
2. Entender qual choque deu origem ao tumor
3. Entender em que fase a doença que se encontra
4. À luz dos pontos 1) e 2) reflectir sobre quanto seja ainda necessário fazer, e quanto invés, vai absolutamente evitado.

1) Ontogênica: a evolução das simples espécies até àquela humana se encontra reproposta na fase embrional. Nós conhecemos no desenvolvimento embional três diferentes folhetos dos quais derivam todos os órgãos: o endoderma (interno), o mesoderma (no meio) e o ectoderma (externo). Cada célula do organismo e cada órgão do corpo se pode reconduzir pela sua formação istológica em um destes três folhetos.

Endoderma (e órgãos coligados) têem os seus “relés” no tronco cerebral (a parte mais antiga) do cérebro, em caso de tumor haverão tumores sólidos.

Mesoderma (as células do grupo mais antigo) tem o seu relé no cerebelo e (as células do grupo mais recente) no miolo cerebral, em caso de tumor haverão tumores sólidos no primeiro caso e necrose ou buracos no segundo.

Ectoderma tem o seu relé na parte mais recente do cérebro, o córtex cerebral; em caso de tumor haverão chagas ulcerosas.


2) Substâncias cancerígenas? Segundo Hamer não existe nenhuma prova da existencia de substâncias cancerígenas. As argumentações de apoio a estas teses são:

a) não é possível provocar tumores em órgãos nos quais as conexões nervosas com o cérebro foram talhadas (órgãos transplantados)
b) as substancias inoculadas nos animais para induzir o cancer não induzem nada se não tem o intervento do cérebro. Estas podem destruir, envenenar mas não induzir o tumor. A experimentação da fumaça do cigarro em cricetideos e ratos confirma tudo isto:
- 6.000 cricetideos expostos à fumaça dia e noite por seis anos viveram em média por mais tempo que os seus co-irmãos não submetidos ao tratamento (segundo Hamer porque habitam debaixo da terra, não codificaram no cérebro um sinal de alarme para a fumaça, e portanto não aquisitaram, durante a sua evolução, “o programa especial, biológico e sensato do perigo do fumo”)
- para ratos domésticos advém exatamente o contrário. Á mais pequena emissão de fumaça vem tomados pelo medo/panico de morrer e fogem porque, ao longo do seu caminho evolutivo a fumaça aquisitou um sinal de alarme. Podemos dizer que em ratos se pode induzir um carcinoma alveolar no pulmão provocado por um conflito de medo pela morte (e é próprio por estas razões que Hamer considera uma inútil tortura a experimentação em animais que se supõem privos de psique e de emoções!)
O mesmo discurso vale para a radioactividade. As radiações destroem as células mas não provocam os tumores. Por quanto refere á alimentação Hamer afirma simplesmente que um organismo bem nutrido é em grado de reagir melhor aos conflitos.

3) Metástase : segundo Hamer as metástases são novos conflitos provocados por novos choques
conflituais, provocados, isso é, pelo choque de diagnose e prognose médicas aparentemente imcombatíveis. O paciente em que vem diagnosticado o cancer, vem tomado do pânico do “bruto mal que prolifera em modo anárquico e do qual aparentemente não tem escapatória”, e este “pânico” seria o novo choque á origem daquelas que se chamarão metástases.


Extraído da Nexus New Times ed.Italiana n. 26
Referimentos: Comunicato Andromeda n.77/2000

Internet:

http://www.multimania.com/biologie/english/booklet/booklet.htm (inglês)


RELATO AUTOHEMOTERAPIA X HAMER

A meu ver tudo tem explicação sim, Causa X Efeito.

Descobri a causa, me livrei dela e fiquei curado.

Nos estudo do Dr. Ryke Geerd Hamer ele comprovou como nosso organismo funciona.

Segundo suas descobertas, o que chamamos de doença é na verdade um processo de cura. Nosso organismo esta biologicamente preparado para reagir, para salvar a sua vida, quando se sente ameaçado.

São suas palavras:"A patologia tem sempre uma razão se ser. Ela é util, necessária e vital para a evolução das espécies. Num determinado espaço-tempo, diante de uma situação excepcional, é a solução encontrada pelo cérebro para garantir a sobrevivência."

Para curar temos que estar na ação.

Para a vida o que vale é evitar o estresse.

É melhor estar doente do que morto.

Psiquê/Corpo/Cérebro embora sejam abordados separadamente, constituem uma entidade inseparável.

Luiz, para voce ter uma idéia, tomei conhecimento das descobertas do Dr. Hamer após ter feito uma tomografia onde foi diagnosticado um tumor de Pancost em meu pulmão, moro em São Paulo, mas acabei indo para o Rio para operar no INCA, enquanto fazia os exames necessarios para operar, fiz o curso "A Decodificação Biológica das Patologias" (Dr. Hamer), entendi muito bem o que foi ensinado no curso, mudei meu jeito de pensar, e resumindo, o ultimo exame no INCA foi nova tomografia ( o INCA refaz todos os exames), acredite ou não, o Tumor havia desaparecido.

Posteriormente tirei outras tomografias que tem confirmado o desaparecimento do tumor, restando uma cicatrização no local.

Em suma o chamado efeito placebo tem sua explicação tambem, assim como curas espirituais, fitoterapia, etc, etc,. Se o seu conciente entender, mas entender mesmo, que voce não corre perigo de vida, a sua propria biologia se encarrega de livra-lo do que chamamos de "doença".

Para finalizar, nas descobertas do Dr. Hamer ele constatou que todas as mulheres com o que conhecemos como cancer de mama, tiveram problemas (ele chama de conflitos) com os filhos, porque biologicamente a mulher está preparada para gerar e criar os filhos, quando acontece algo grave com um filho, ela sendo biologiamente responsavel, o cerebro manda uma informação para o seio da mulher na tentativa de produzir um leite melhor para salvar o filho, produzindo uma massa. Suponha que o filho saia daquela situação grave, o cerebro da mãe pára a produção da massa, não há mais necessidade, daí em diante o cérebro começa a providenciar a eliminação da massa ( isso é o que a medicina atual chama de cancer, quando na verdade é a biologia dela, mãe, que está limpando o seu corpo). Essa mulher faz um exame e é constatado cancer, ela extrai o cancer (é o que a medicina faz).
Agora suponha que o filho dela não se livrou do seu grave problema, a biologia dela, mãe, continua a produzir massa, mas o "tumor" foi extraido, o cerebro faz o quê, espalha pelo corpo é a metástase.

Bem meu caro Luiz, nós não temos a idade que pensamos ter, pode acrescentar mais uns 150.000 anos, a nossa biologia fala mais alto.

Pondo na sua cabeça que voce não tem nada, procurando se livrar de algo que o está incomodando bastante, gerando "conflito" e consequente patologia.

Não sou médico, sou engenheiro civil, quimico e professor, mas depois do que passei, comecei a me interessar pela medicina.

Nossa medicina procura resolver a consequencia, haja remédios.

No meu caso em particular o "conflito" que deu origem ao tumor, foi segundo Hamer, "perda de território", minha empresa faliu. Mudei minha maneira de pensar e o tumor foi embora.

Luiz, quando ocorre na próstata ó "conflito" (causa) tem origem sexual: o individuo pensa que não está dentro das normas sexuais; ou conflito genital anal; ou conflito de macho que se sente rejeitado pela femea, etc. A pessoa precisa se livrar desses pensamentos, pois o cérebro julga que o corpo está em perigo e ao providenciar uma resposta biológica, dá origem à patologia.

Quando aparece no intestino o conflito é de traição (amorosa, nos negócios etc).

Hamer conseguiu associar cerca de 500 tipos de cancer aos conflitos. E o que julguei ainda mais importante em suas descobertas é que através de uma tomografia axial do cérebro constata-se um foco, associado ao órgão que está sendo afetado. Para meu entendimento as patologias então tem causa(conflito), efeito(patologia) e registro(foco de hamer no cérebro).

Não achei nada em portugues.

Para as pessoas que já operaram, me parece que a autohemoterapia é eficaz, ajudando a limpar o organismo, (não sou médico, mas minha esposa curou asma com a técnica, meu filho curou acnes também, eu mesmo faço por prevenção).

Creio que vou tomar coragem e escrever tudo o que aprendi, é meio extenso, o que voce pensa?

Em tempo, anos atrás fiz tratamento ortomolecular com o Dr. Fernando Requena, ele associa com a iridologia, simplesmente fantástico, ele constatou atraves da iris de minha mulher um mioma no útero dela, fortes dores nas costas, etc, simplesmente incrivel.

Abraço

Henrique

http://inforum.insite.com.br/39550/6552273.html

*********

Uma Nova Visão sobre o Cãncer (Cancro)- Nova Medicina Alemã
Tradução e adaptação de Luis Guerreiro

A Nova Medicina Alemã(NMA), desenvolvido pelo Dr. Ryke Geerd Hamer, MD, opera sob a premissa de que todas as doenças, como o cancro, provém de uma inesperada experiência de choque .

A descoberta ocorreu após o Dr. Hamer, o ex-chefe interno da clínica de oncologia da Universidade de Munique, na Alemanha, perder o seu filho em uma inesperada tragédia e, em seguida, desenvolver cancro testicular. O diagnóstico o levou a estudar a ligação entre os eventos estressantes e doença e investigar as histórias de seus pacientes com câncer.

Ele descobriu que, como ele próprio, e cada um dos seus pacientes tinham passado por um episódio muito estressante antes de desenvolver cancro, e, após investigar outras doenças constatou que cada doença é controlada a partir de sua própria área específica no cérebro e com ligação a um, muito especial , Identificável, "conflito choque".

A NMA é baseada em cinco leis biológicas que se aplicam cientificamente a cada caso de doença. Elas incluem:

* # 1: Toda a doença é causada por um conflito choque que apanha uma pessoa completamente desprevenida.

* # 2: Desde que existe uma resolução do conflito, cada doença avança em duas fases, uma fase activa de conflitos e de uma fase de cicatrização.

* # 3: Liga os resultados das duas primeiras leis no contexto da embriologia e da evolução do homem. Ela ilustra a correlação biológica entre a psique, o cérebro e os órgãos a partir de um ponto de vista evolucionário.

* # 4: Endereça o papel dos micróbios no contexto da evolução e, em relação ás três camadas germinais a partir do qual os nossos órgãos são originários. Os Micróbios são indispensáveis para a sua sobrevivência.

* # 5: Toda a chamada doença tem de ser entendida como um "significado especial do programa biológico da natureza " criado para resolver um conflito biológico inesperado .

Além disso, o Dr. Hamer acredita que uma pessoa não pode morrer de câncer em si.

Se alguém morre durante a fase de conflito activo da doença, é por perda de energia, perda de peso, privação de sono , e esgotamento emocional e mental. O stress de receber um diagnóstico de cancro , ou seja um dado prognóstico negativo, é muitas vezes suficiente para privar uma pessoa do seu vigor de vida. Os tratamentos de câncer convencionais só aceleram a espiral descendente.

Se um doente não sofreu nenhum dos tratamentos convencionais, como a quimioterapia ou radioterapia, a NMA tem uma taxa de sucesso de 95 a 98 por cento.

Ao tentar divulgar suas descobertas, o Dr. Hamer foi perseguido e assediado por autoridades alemãs e francesas. Ele agora está vivendo no exílio, em Espanha, onde está a decorrer a sua luta pelo reconhecimento oficial da NMA.
Mais:
German New Medicine (pdf)
German New Medicine Home Page
Fonte: Dr. Mercola

*********
A aids Dr. Ryke Geerd Hamer, Colombia

“…Espero que ao final deste capítulo poderá entender também que esta pseudo-doença não foi, falando com sinceridade, mais que uma impostura cometida por Gallo e seus cupinchas, isto é, por algumas esferas sociais que arquitetaram este engenhoso meio, legitimado por um blefe científico, para edificar um poder brutal, com base médica, que lhe permitira desvencilhar-se de setores indesejáveis. O leitor cairá estupefato de constatar que é assim tão simples e lógico, e que funciona com perfeição. Isto sim, só é possível com a condição de que a imprensa – a mídia – seja amordaçada, aceitando sem crítica séria este projeto de embrutecimento global, da mesma maneira que o fazem com o câncer!

http://www.equipeharmonica.com.br/portal/index.php?option=com_content&task=view&id=24&Itemid=43

Google + 1

Talvez se interesse:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Florais e Cia...