quinta-feira, 30 de setembro de 2010

SALSA, SALSINHA… TEMPERO OU REMÉDIO?


  
Origem

Natural da Europa, a salsa (conhecida também por salsinha, salsa-de-cheiro ou salsa-hortense) foi trazida para o Brasil no início da colonização. Seu cultivo é relativamente fácil: pode ser cultivada em vasos e adapta-se muito bem a terrenos areno-argilosos, ricos em matéria orgânica, fracamente ácidos e bem drenados.  Os antigos egípcios usavam-na como um remédio para dor de estômago e distúrbios urinários. Os romanos acreditavam que a salsa evitava intoxicação e, portanto, a empregava para desodorizar o ar (repleto de álcool) durante seus banquetes. No passado acreditava-se que ela era capaz de curar doenças como a malária, a peste e o envenenamento. Atualmente, ela é mais conhecida pelas suas propriedades diuréticas e carminativas.
Mas, afinal, como utilizá-la medicinalmente?

Propriedades Terapêuticas

  • Diurética (facilita a secreçao da urina)
  •  Emenagoga (provoca a vinda da menstruação)
  • Carminativa (combate os gases intestinais)
  • Expectorante (facilita a expectoração)
  • Antitérmica (combate a febre)
  • Eupéptica (melhora a digestão)
  • Vitaminizante (colabora na regeneração das células)
  • Aperiente (abre o apetite)
  • Antiinflamatória (combate inflamações)

Indicaçoes

As folhas podem ser utilizadas para combater: 
  • Febres Intermitentes – Uso interno: suco – 1 colher de sopa três a quatro vezes ao dia.
  • Bronquite Asmática e Laringite Crônica – Uso interno: suco adoçado com mel – 1/2 xícara de café uma vez por dia, em jejum.
  • Equimoses – Uso externo: suco (sob a forma de compressa) – aplicar, no mínimo, três vezes ao dia.
  • Disenteria – Uso interno: chá por decocção – 1 xícara três a quatro vezes ao dia.
  • Inflamaçao e Edema de Pálpebras – Uso externo: sob a forma de cataplasma fria – aplicar várias vezes ao dia.
  • Hemorragias Nasais – Uso externo: introduzir folhas trituradas nas narinas.
  • Hemorragias de Ulceras e Feridas, Picadas de Insetos, Nevralgias – Uso externo: sob a forma de cataplasma – aplicar três a quatro vezes ao dia.
As raízes podem ser empregadas no combate a:
  • Gases Intestinais – Uso interno: chá por decocçao – 1 xícara três a quatro vezes ao dia.
  • Nefrite e Cistite – Uso interno: chá por infusao – 1 xícara três a quatro vezes ao dia.
  • Anasarca, Hidropisia, Edemas de Membros Inferiores – Uso interno: chá por decocção (de 30 a 100g para cada litro de água) – 1/2 xícara de 4 em 4 horas.
As sementes atuam na:
  • Atonia Gástrica e Nevralgias em geral – Uso interno: chá por decocçao – 1 xícara três vezes ao dia.

ATENÇÃO: Se você é adepto da medicina natural, experimente os efeitos terapêuticos da salsa e descubra porque os fitoterapêutas a recomendam até hoje; MAS CUIDADO, A salsa, através de uso interno, é contra-indicada para gestantes e lactantes, pois um de seus componentes, o apiol, é estrogênico; isto é, altera o sistema reprodutor feminino e pode provocar o aborto.

Limpe seus Rins

Os anos passam e nossos  rins vão filtrando nosso sangue para remover o sal e outros intoxicantes que entram no organismo.

Com o tempo, o sal se acumula e precisamos de uma limpeza. Como fazer isso? 

De um modo simples e barato: 

Pegue um maço de salsa e lave bem. Corte bem picadinho e ponha em uma vasilha com água limpa. 

Ferva por 10 minutos e deixe esfriar. Coe, ponha em uma jarra com tampa e guarde na geladeira.

Beba um copo todos os dias, e você vai perceber que o sal e outros venenos acumulados nos rins saem na urina.

Você vai notar a diferença! 

Há muitos anos a salsa é reconhecida como o melhor tratamento de limpeza dos rins. E é um remédio natural!

 Sobre a Salsa

A salsa é uma das ervas com propriedades terapêuticas menos reconhecidas.  Ela contém mais vitamina  C do que qualquer outro vegetal da nossa culinária (166mg por 100g). Isso é três vezes mais que a laranja.

A salsa contém também ferro  (5.5mg /100g), magnésio (2.7mg / 100g), cálcio (245mg / 100g) e potássio (1mg / 100g) .

De acordo com o Padre Kneipp essa planta é um poderoso diurético, curando a retenção de água no organismo, sendo  recomendada para pedra nos rins, reumatismo e cólica menstrual.

Sua alta concentração de vitamina C ajuda na absorção de ferro.

O suco de salsa, sendo uma bebida natural,  pode ser tomado misturado com outros sucos, 3 vezes ao dia. Um amigo comentou que seu pai tomava suco de salsinha nos dias de quimio e que quase não tinha os efeitos colaterais. Para aqueles que estão enfrentando o cancer, sucos verdes são Muito bons.

(Recebi por e-mail, sem autoria)

******

Lena Rodriguez

Google + 1

Talvez se interesse:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Florais e Cia...