domingo, 10 de abril de 2011

Todas as doenças físicas, tem um elemento psicológico...


Quando me deparo com médicos maravilhosos como este (felizmente surgem cada vez mais), sempre me recordo das palavras que li em um prefácio de um seus livros, de outro médico não menos maravilhoso Dr. Marcio Bontempo, algo mais ou menos assim: "Médicos não são formados em academias, nasce-se médicos"...

Cuide bem de você, mesmo que não tenha a disposição médicos com esta visão... Converse com sua dor, ou seja lá que sintoma sentir... Se contudo não conseguir faça terapia floral, pois os padrões psicológicos que estão por trás de todo distúrbio se apresentarão e através dessas amorosas gotas, pode-se dissolve-los com a domada de consciência como "uma neve ao Sol...", como mencionou em sua época o Dr. Edward Bach... 

Quanto a esperança, o Dr, Sarno diz que a condição para a paz neste mundo devido a condição humana  não vai mudar muito e que é uma pena, porém vejo a questão "paz no mundo", como prioridade máxima - a paz interna -, e ela só pode ser começada a partir de mim, de nós... Acima de tudo, AGORA, pois é somente no PRESENTE que tudo acontece!

Lena Rodriguez
www.cuidebemdevoce.com

______

...Em Junho/2009 o correspondente da Globo News nos EUA, Jorge Pontual, em entrevista interessante com o médico de 85 anos, dr. John Sarno , um dos mais conceituados fisiologistas de lá, que há anos desenvolve uma forma que vem se mostrando como eficaz no tratamento de sintomas aparentemente incuráveis: uma conversa franca.

Costuma fazer o que era a "regra" antigamente na relação médico/paciente: conversar uns minutos com a "doença" e dar maior atenção e tempo ao "doente". 


Na entrevista há um trecho destacado - (...)
 

Jorge Pontual: O que está acontecendo com a profissão de médicos?

John Sarno: "Essa é uma boa pergunta. Eles têm a mentalidade de mecânicos de automóvel. Pois eles eram bem melhor há 80 anos, 90 anos. Os médicos ficaram muito apaixonados pelos laboratórios, pelas radiografias, pelas ressonâncias magnéticas e por ai vai. E isso, realmente, se manteve como parte da cultura, mas é uma postura muito ingênua no que diz respeito aos distúrbios mente-corporais. É lamentável, porque, virtualmente, todas as doenças físicas, tem um elemento psicológico. Ás vezes......."

"Durante anos o dr. Sarno analisou seus pacientes e identificou conflitos emocionais inconscientes em quase todos eles. Passou a tratá-los na base da conversa, tentando descobrir a dor emocional escondida em cada um deles e quase todos sintomas desapareceram.
John Sarno cunhou a expressão “Síndrome do corpo-mente”.

Seus livros sobre o assunto se tornaram rapidamente sucesso de vendas nos EUA: Até o momento, edições brasileiras não existem .

No blog do programa, Jorge Pontual salientou que as leituras de Dr. Sarno lhe provocaram profundas transformações e citou:




Algumas coisas que aprendi com John Sarno:

1 - Eu crio dores crônicas e outros sintomas físicos para não enfrentar a dor emocional.
2 - Tomar consciência disso (a cada dia, cada momento) é o primeiro passo para aliviar a dor crônica.
3 - Ao longo da vida fui enchendo meu reservatório inconsciente de mágoa, raiva, ressentimento, medo, insegurança, vergonha, alimentando uma dor emocional que a mente consciente evita enfrentar a qualquer preço, a ponto de fabricar “doenças”.
4 - Novos dissabores e estresses podem fazer esse reservatório transbordar.
5 - Eu posso mudar minha atitude diante da vida e parar de encher esse reservatório de mágoa.
6 - Aceitar a dor como algo natural e humano, em vez de lutar contra ela - ou anestesiá-la - permite que ela aos poucos diminua e vá embora.
7 - Não adianta tratar os sintomas fisicos com remédios, fisioterapias, cirurgias, clínicas da dor, porque minha mente vai continuar criando outros sintomas.
8 - Me aceitar como eu sou, me conhecer melhor, dividir com os outros minhas emoções mais profundas é o caminho. Psicoterapia ajuda mas não é indispensável.
9 - Boa alimentacão, exercício vigoroso e assíduo, parar com hábitos autodestrutivos como o abuso de álcool, drogas, cigarro, escolher a saúde. Chega de doença.
10 - Ser grato por estar vivo, ajudar os outros no que for possível, pedir a Deus serenidade pra aceitar o que não posso mudar, e coragem para mudar o que posso.
______

Lena Rodriguez
www.cuidebemdevoce.com

Google + 1

Talvez se interesse:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Florais e Cia...