quarta-feira, 2 de maio de 2012

O ESTRANGEIRO... TODOS TEM UM EM CASA.



Poucos anos depois que eu nasci, meu pai conheceu um estranho que era novo para a nossa pequena cidade. Desde o início, meu pai ficou fascinado com este recém-chegado encantador e logo o convidou para morar com nossa família. O estranho foi rapidamente aceito e estava no nosso meio a partir de então.
 
Como eu cresci, nunca questionei seu lugar em minha família.
Na minha mente jovem, ele tinha um nicho especial. Meus pais eram instrutores complementares: minha Mãe ensinou-me as diferenças entre o bem e o mal, e meu pai me ensinou a obedecer. Mas o estranho ... Ele era o nosso contador de histórias. Ele nos manteria encantado por horas a fio com aventuras, mistérios e comédias.
 
Se eu quisesse saber alguma coisa sobre política, história ou ciência, ele sempre soube as respostas sobre o passado, entendia o presente e até parecia capaz de prever o futuro!  Ele me fez rir, e ele me fez chorar. O estranho nunca parou de falar, mas o pai não parecia se importar.
 
Às vezes, minha mãe se levantava silenciosamente enquanto o resto de nós íamos ouvir o que ele tinha a dizer, e ela ia para a cozinha buscar a paz e tranqüilidade. (Eu me pergunto agora se ela orava para o estrangeiro sair.)
 
Meu Pai governou nosso lar com certas convicções morais, mas o estranho nunca se sentiu obrigado a honrá-los. Profanação, por exemplo, não era permitido em nossa casa.
 
Depois que nosso visitante ficou mais tempo ele tornou-se mais ousado no entanto, e até disse palavrões que queimaram meus ouvidos e fez meu pai, minha mãe e eu corar. Meu pai não permitiu o uso liberal de álcool, mas o estranho encorajou-nos a experimentá-lo regularmente.
Ele ofereceu cigarros e charutos afirmando que nos deixaria mais viris. Ele falou livremente (muito livremente!) sobre sexo. Seus comentários foram por vezes, flagrantes, as vezes sugestivos, e geralmente embaraçosos ...
 
Agora sei que meus conceitos iniciais sobre relacionamentos foram influenciados fortemente pelo estranho. Vez após vez, ele se opôs aos valores dos meus pais, mas ele raramente foi repreendido ... E nunca pediu para sair.
 
Mais de 50 anos se passaram desde que o estranho veio morar com nossa família. Ele se acha sempre certo mas não é tão fascinante como ele era no início. Ainda assim, se você pudesse entrar na casa de meus pais hoje, você ainda irá encontrá-lo sentado no seu canto, à espera de alguém para ouvi-lo falar e vê-lo mostrar suas fotos.

       Seu nome ?....

       Nós apenas chamamos de 'TV'.

       Ele tem uma esposa agora .... nós a chamamos de "Computer".

       Seu primeiro filho é "Cell Phone".

       Segundo filho "I Pod"

       E como isso é verdade!

 
E nós não percebemos como este estrangeiro mudou os conceitos e costumes de nossa  família e de nossa vida!


Nota: (Este texto deveria ser leitura obrigatória em todas as casas)
Enviaram-me este texto sem autoria, se alguem souber é só me informar que colocarei.
________

A tecnologia usada a nosso favor pode ser uma benção!
Podemos SEMPRE escolher a que daremos acolhida, este é nosso REAL LIVRE ARBÍTRIO!

Cuide bem de você... www.cuidebemdevoce.com

Google + 1

Talvez se interesse:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Florais e Cia...