quinta-feira, 25 de abril de 2013

RESPIRAÇÃO DIAFRAGMÁTICA – MUITO IMPORTANTE!!!





Esta é a forma como respiramos ao nascer, é a forma correta de respirar e deve ser adotada por todos, consiste em permitir que "barriga estufe" levemente durante a inspiração, e o tórax deve expandir somente no final da inspiração; é como se enchêssemos de ar primeiro o abdome e depois o tórax.

Na infância todos nós fazemos respiração diafragmática, mas na idade adulta muitos necessitam de treino para reaprendê-la, se este for o seu caso, vale à pena treinar!

A respiração é um processo consciente e inconsciente ao mesmo tempo. Respiramos vinte e quatro horas por dia sem que percebamos, porém podemos influir no ritmo respiratório. Portanto, A RESPIRAÇÃO É UM ELO DE LIGAÇÃO ENTRE AS FUNÇÕES CONSCIENTES E INCONSCIENTES DO SER HUMANO. Cada estado emocional possui um ritmo respiratório característico. Se estivermos dormindo, a respiração é abdominal e lenta. Se estivermos agitados, estressados, a respiração é superficial e torácica. Se estivermos em estado de vigília, a respiração tenderá a ser completa.

Nesses estados emocionais, o ritmo respiratório é ajustado inconscientemente. Certas características da personalidade humana manifesta-se também na respiração. Pessoas tímidas ou medrosas tendem a ter uma respiração superficial. Elas não conseguem expor-se ao ambiente e interagir com ele de forma ampla. Ou seja, há um padrão normal de respiração para cada indivíduo dependendo das características pessoais. Toda a tensão emocional é materializada, no plano físico, com uma contração muscular. Estados duradouros de tensão emocional refletem-se em estados duradouros de contração muscular. Reich denominou esse fenômeno de couraça do caráter. QUANTO MAIOR A TENSÃO EMOCIONAL, MAIOR É A COURAÇA DO CARÁTER E MAIS SUPERFICIAL SERÁ A RESPIRAÇÃO. Entretanto, os efeitos da emoção na respiração podem-se notar, de maneira mais intensa, por ocasião de alguns fatos especiais.

Nesses momentos, seria de grande valia nos lembrarmos de dar uma paradinha e darmos atenção a nossa respiração. Quando respiraramos corretamente a mente pára de “tagarelar” e somos levados a serenar, levando-nos ao equilíbrio, à harmonia interna.

Podemos praticar várias vezes, overdose aqui só beneficiará... Ao inspirarmos, barriga e tórax, podemos segurar a respiração por alguns segundos e soltarmos devagar, segurando novamente por alguns segundos, antes de inalarmos novamente.

Lena Rodriguez
Cuide Bem de Você!

Google + 1

Talvez se interesse:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Florais e Cia...