sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Cândida Albicans



AS ETAPAS DA CÂNDIDA

Um dia estava conversando com um amigo que era praticante da medicina moderna, ela estava em um longo período de férias. Depois que disse à ela tudo que vinha tomando, ela examinou-me minuciosamente e fez-me algumas perguntas. Olhando em meus olhos e nas pontas dos meus dedos em volta das unhas, ela disse : Cândida. Ela me disse que tinha uma grave infecção causada por levedo espalhada em meu corpo. Eu perguntei a ela o que era cândida, ela me explicou sobre a levedura. Minhas experiências até então com levedo havia sido quando estive fazendo pão, produzindo cerveja, no pé de atleta, ock itch , ou com infecção vaginal por levedo. Nunca me passou pela cabeça que o ser humano pudesse ter todo seu sistema corporal infeccionado por leveduras (induzidas clinicamente) causadas tanto por via oral quanto intravenosa por antibióticos anteriormente prescritos para meu problema pulmonar.

A grande questão é porque eu nunca havia ouvido falar nesta - Cândida Albicans -. Bem, eu tive, porém com um nome diferente e em circunstâncias diferentes. Quase toda mulher já teve a experiência de contrair ao menos uma vez, em sua vida adulta, infecção vaginal por levedo. O sexo masculino provavelmente já ouviu dizer de um tipo de fungo da levedura chamado pé de atleta e coceira genital, que é mais comum nos ambientes militares e de esportes. O mais comum para ambos sexos masculino e feminino é infecção por levedo ou levedura. A bactéria de levedo é identificada com as mesmas características do levedo utilizado na maioria dos pães, bolos e cervejas. A levedura é um micro organismo vivo originado do reino vegetal. Existem três grandes reinos em matéria de classificação, são eles: animal, vegetal e mineral. Tudo existente na face da terra, ser inanimado ou não pertence a uma das três categorias. Bactérias e vírus são organismos vivos, os quais são inseridos no reino animal. O levedo é um ser vivo unicelular, potencialmente colonizador de micro organismos, que é inserido no reino vegetal. Eu não pude acreditar no que me acabara de ser dito, mas ela era uma boa praticante da saúde e sabia o que estava dizendo.. Eu fui induzido a acreditar que através dos anos, os antibióticos que eu tomavam me curariam, mas não fui avisado que estes fortes medicamentos abririam as portas para que outras doenças invadissem meu corpo e me fizessem sentir pior ainda. O ponto é que esses germes não são tão bonzinhos quanto costumávamos pensar. Levedo na quantidade certa é natural no corpo humano e basicamente atuando de forma natural. Entretanto, quando um fenômeno natural ou intervenção humana destrói o equilíbrio natural, a levedura pode crescer em quantidade e proporção descontroladas. Elas se tornam antagonistas e podem causar doenças, dependendo da forma e tempo em que foi inserida no corpo humano.. A levedura quando permitida desenvolver-se de forma não controlada, o que acontecerá após longo período do uso de antibióticos, irá causar danos muito maiores ao organismo até que seu crescimento seja novamente controlado. Eu fiz algumas pesquisas, mas na época havia muito pouco publicado sobre -Cândida Albicans-. 

A comunidade médica sabia muito sobre a doença mas não divulgava seus aspectos negativos para o público. Há duas grandes categorias de micro organismos maléficos e benéficos em relação Cândida. Eles são:Bactéria benéfica- lactobacilos vivos, se constantemente presentes no corpo. Há seis distensões que têm que estar presentes e pode de tempos em tempos serem substituídas. Levedo maléfico- cândida albicans , quando o crescimento é descontrolado.É o delicado equilíbrio desta diferença natural entre estes dois antagonistas que pode desencadear os sintomas no corpo humano,que são na maioria dos casos, devastadores. Também pode se obter a falsa impressão que você não está doente devido aos antibióticos. Isto pode acarretar um espectro mais amplo do tratamento por antibióticos, que em se repetindo a dose pela Segunda ou terceira vez, mata o restante das bactérias benéficas que podiam restar em seu corpo, causando o crescimento descontrolado do fungo. O ciclo se repete causando redução da saúde. 

Cândida albican tem estado entre nós por milhões de anos desde o começo do uso do microscópio. Os homens sempre carregaram-na consigo e conviveram pacificamente até tempo em que as indústrias criaram espectros mais amplos de antibióticos, como a penicilina e outros tipos sintéticos como a cefalosporina que matam as bactérias benignas e malignas. O verdadeiro propósito da cândida em seu estado natural é para o início biodegradante do corpo após a morte. Cândida albicans é um tipo de fungo que vive no intestino, áreas genitais e boca. Normalmente, este fungo vive em equilíbrio saudável com outras bactérias e leveduras. No entanto, condições adversas podem fazer com que este fungo se multiplique, comprometendo o sistema imunológico, causando a infecção conhecida como Cândida. Pelo fato deste fungo se movimentar para diferentes partes do corpo pela corrente sangüínea, muitos sintomas podem se desencadear. Quando este fungo atinge as cavidades oral ou vaginal, é chamado de sapinho.: feridinhas brancas podem se formar na língua,gengiva e no interior da boca. Quando este fungo infecta a vagina é chamado vaginite. Os sintomas mais comuns são secreções brancas e ardor intenso. Muito freqüentemente, alergia a alimentos (com aditivos químicos) existem e é recomendado o teste alérgico. Sapinho bucal, pé de atleta, jock itch e até mesmo assaduras podem ocorrer como resultado de uma alergia alimentícia e Cândida albicans. Devido ao fato de que a cândida pode infectar muitas partes do corpo - sendo as partes mais comuns as orelhas, nariz, região gastro intestinal e intestinos  ela também pode ser caracterizada por vários sintomas. Estes incluem constipação, diarréia, colite, dor abdominal, ulcerações, azia persistente, dores musculares e nas articulações, garganta inflamada, congestão nasal,pernas, mãos ou rosto empolados, sensação de formigamento, acne, vaginite, infecções no rim e na bexiga, artrite, depressão, hiperatividade, hipotiroidismo seguido problemas e até mesmo diabete. Algumas pessoas infectadas com cândida podem desenvolver intolerância ao ambiente. Muitas não conseguem suportar o cheiro de borracha, produtos derivados do petróleo, tabaco, fumaça de 5 exaustores ou o odor de produtos químicos. Eu cheguei a um ponto no qual eu não conseguia andar nos corredores dos supermercados onde estavam os sabonetes sem que tivesse uma crise asmática. 

Cândida pode afetar homens e mulheres, no entanto é raramente transmitida sexualmente. A mãe infectada pode passar sapinho ao recém nascido. Na maioria dos casos, a criança irá nascer com a língua vermelha dotadas de pequenos pontos brancos, parecidos com respingos de leite. O sapinho também pode aparecer no bumbum do neném como uma erupção cutânea. Pelo fato de não haver um teste preciso, esta infecção é dificilmente detectada. A mulher diagnosticada com infecção por fungos deveria também fazer o exame de diabete, porque a cavidade genital é mais propícia ao desenvolvimento de fungos; e diabéticas contraem mais facilmente a infecção conhecida como cândida. Portanto se você sofre de qualquer coisa citada anteriormente, se pergunte quando foi a última vez que tomou antibióticos. Se você os tomou nos últimos tempo talvez haja uma boa explicação se você estiver doente. Todo tipo de antibiótico tem efeitos tóxicos, e sua utilização é apenas um grande desperdício de dinheiro (o nosso, não das indústrias farmacêuticas) e causa sofrimento desnecessário.È chegada a hora de eu apresentar o artigo que me fez conhecer a prata coloidal. Pesquisas demonstram que a prata coloidal é capaz de erradicar todos os problemas acima citados. Durante o período que vivi em Brisbane, tive um ataque cardíaco. Os médicos e enfermeiras do hospital salvaram minha vida e sou muito grato por isto. Me disseram que estive morto por alguns minutos, me encheram de antibióticos e outros remédios. Não posso reclamar, continuo vivo. Eles me salvaram, mas através de toda a medicação eu me encontrei num quadro de infecção por fungos e síndrome de fadiga crônica. Quando retornei à minha casa estava mental e fisicamente desorientado. Os comprimidos que diariamente tomava para manter-me vivo (como fui forçado a acreditar) enfraqueciam-me e me tornavam miserável. Era incapaz de me concentrar,estava confuso, sofrendo de insônia, fraqueza, dor de cabeça, irritabilidade, indisposição estomacal, disfunções sexuais, stress, dores musculares, dores nas juntas e memória fraca. 

Esta lista continua. Cada dia que passava me sentia mais morto que vivo.A vida tem sido muito boa para mim, e cada dia que vivi valeu a pena. Após viver este tormento resolvi que chegara a hora de um basta, e acho que minha mulher também. Eu acordava pensando em porque não havia morrido durante a noite, disse à minha mulher que não conseguiria continuar a viver estando doente desta forma. Eu não tinha importância como homem nem como besta. Eu não podia continuar tomando os comprimidos que me enfraqueciam cada vez mais. Eu tinha duas escolhas: melhorar ou morrer para viver em paz. Esta decisão era definitiva em minha vida. Passei a não tomar os comprimidos e nada disse `minha médica, que anteriormente me informara que nunca poderia parar de tomá-los pois minha vida dependia deles. Comecei a manter um controle total de todos os comprimidos que vinha tomando, a dosagem, quantidade e número de dias, para se algum dia algo acontecesse haveria em que se basear. Depois de receber alta do hospital, tive problemas respiratórios, minha asma havia piorado. Isto perdurou por volta de um ano, às vezes tentava respirar fundo e era como se me faltasse o ar. Perguntei aos médicos sobre isso e eles me disseram que era por causados comprimidos. Como havia parado de tomar os remédios comecei a enxergar que não poderia ser os comprimidos. Me senti desamparado e traído, porque até então tinha total confiança nos médicos. De volta da cirurgia me dei conta de que somente eu era responsável por minha existência que não deixaria novamente minha vida nas mãos da medicina. Minha pretensão era descobrir de verdade do que sofria, a causa e depois o remédio. Comecei a fazer visitas à homeopatas, especialistas com um modo de vida alternativo. Quanto mais pessoas eu visitava mais séptico me tornava. O último especialista que marquei uma consulta me deixou esperando juntamente com os outros pacientes no hall por mais de três horas. Lá ia eu reclamar com a recepcionista quando a doutora sai de sua sala e nós trocamos algumas palavras e foram realmente algumas apenas. Os outros pacientes permaneceram sentados e nada disseram. No final fui convidado a me retirar (na realidade fui expulso) eu estava realmente farto de toda a comunidade médica. Esta foi a gota d’água para mim. Depois de conversar com muitas pessoas cheguei à conclusão de que os médicos eram apenas induzidores de pílulas (comprimidos). Do que deveria ter sido feito, sou grato às circunstâncias que me fizeram procurar ajuda alternativa e abandonar as visitas médicas e a prescrição de drogas.Fazia uma eternidade que não me sentia saudável. Minha avó havia me ensinado quando ainda criança sobre a saúde natural, mas terminou como a maioria , tomando medicamentos para continuar vivendo. Eu me sentia na obrigação de desmascarar a verdade em volta deste milagre da medicina humana- os antibióticos. Em algum lugar eu acharia uma resposta segura e eficaz.

Este foi um artigo que descobri em uma revista americana, retirado do periódico Science Digest: Datado de Março de 1978, entitulado: A volta da Prata na Medicina:

Prata Coloidal como Alternativa Natural aos AntibióticosNo início do século 20, uma solução antibacterial chamada prata coloidal se tornou escolha unânime entre os praticantes medicinais. Foi comprovado ser enormemente eficaz contra as infecções do organismo e extremamente segura de se utilizar, sem os efeitos colaterais associados ao uso de medicamentos. Mas a prata coloidal se tornou excessivamente cara fazendo com que a indústria farmacêutica produzisse os antibióticos que conhecemos hoje. A prata foi deixada de lado. No entanto, à medida que nos distanciamos da natureza, imprevistos acontecem. Depois de 40 anos do advento dos antibióticos,muitos tipos de doenças haviam criado resistência aos componentes das fórmulas. Com o passar dos anos a comunidade médica vinha relatando sobre os super micróbios que não podiam ser combatidos com antibióticos. A revista Newsweek publicou em 28 de Março de 1994 que nos Estados Unidos no ano de 1992, 13000 pacientes haviam morrido de infecções que resistiram a todo tipo de medicação dada. Um fato conhecido são os danos causados na flora intestinal e no cólon pelos antibióticos. A prata coloidal não afeta esta região vital.

Felizmente, o ressurgimento da prata coloidal, devido à nova tecnologia e custo reduzido de produção, tem provado ser o melhor tipo de remédio a ser utilizado pela população para se protegerem. È a prata que tem trazido a esperança do milagre de cura.....talvez era será reconhecida como nosso maior meio de combater os germes ( revista Science digest , março de 1978). A prata é considerada a melhor substância antibiótica universal que o homem já viu. Jim Powell escreveu um artigo na revista Science Digest ,dizendo que o antibiótico é capaz de aniquilar em médias sete tipos de doenças no organismo, porém a prata coloidal é capaz de eliminar mais de 650. 

Apesar dos esforços, foi comprovado que a prata não é tóxica.A volta da prata na medicina se deu por volta de 1970. O veterano Dr. Carl Moyer, cátedra do departamento de Cirurgia da Universidade de Washington, recebeu uma verba para o tratamento de vítimas de queimaduras. Dr. Harry Margraf de St. Louis, como chefe do departamento bioquímico, trabalhou com o Dr. Moyer e outros cirurgiões na busca de um anti-séptico eficaz o suficiente,porém seguro, para ser utilizado em grandes áreas atingidas do corpo. Dr. Margraf tentou 22 tipos de componentes e descobriu controvérsias de utilização em todos eles com exceção da prata que é hoje utilizada em todos os centros de tratamento americano de feridos por queimaduras. E em todo o mundo, laboratórios da U.C.L.A testaram a prata coloidal e descobriram que ela possui eficácia em todos os vírus, bactérias e fungos (mais de 650 deles) utilizados nas pesquisas.Ele percebeu que muitos desses antibióticos eram ineficazes no combate de um número de bactérias prejudiciais, incluindo a mais mortal nos casos de queimaduras, uma bactéria azul esverdeada chamada pseudomonas acruginose. Uma pesquisa extensiva provou que aprata é a medida mais eficaz utilizada na maioria dos centros de queimaduras pelo mundo afora.  

ALGUMAS UTILIZAÇÕES DA PRATA 

Várias décadas de uso clínico da prata têm comprovado o tratamento em queimaduras, olhos, ouvidos, nariz, garganta, vagina, reto e infecções urinárias. A prata tem sido prescrita na medicina como auxiliar para o cérebro, problemas reprodutivos nas mulheres e no sistema circulatório. Vem sendo utilizado como remédio para desequilíbrio mental, sonambulismo e anorexia nervosa. Os usos adicionais incluem o tratamento de AIDS, alergias, bacilo do antraz, artrites, parasitas, sangue envenenado, furúnculo, fadiga crônica, meningite, cândida, cólera, colite, cistite, diabete, difteria, disenteria aumento da próstata, gonorréia, herpes, hepatite, doenças infantis, lesões, leucemia, lúpus, Doença de Lyme, reumatismo, plurigo, herpeszoster, câncer de pele, infecções por estafilococos e estreptococos, gripe estomacal, condições da tireóide, amidalite, toxemia, úlcera estomacal, verrugas e coqueluche; apenas para nomear algumas.Poderia esta ser a resposta para o meu problema? Eu decidi procurar saber mais sobre a prata coloidal e perguntei a vários médicos,mas meus inquérito eram desviados e depois esquecidos. Nenhum médico me daria nenhuma informação, apenas perguntariam de onde havia obtido tal.

(Trecho do livro Prata Coloidal - As verdades ocultas - Dr. Keith F. Courtenay - U.L.C, USA)
__________

COMPRE um GERADOR de PRATA COLOIDAL por este contato e ganhe 

Um par de eletrodos de Prata Coloidal
_______________

Nunca é demais lembrar que fungos, bactérias, parasitas, ou seja lá o que for que se manifeste em um nível físico, os fatores reais estão diretamente ligados a MENTE e por conseguinte o EMOCIONAL... Então cuidar daquilo que já está instalado é um caminho, mas cuidar da causa é fundamental!

Assim acredito e coloco aqui este texto do Físisco Quântico Amit Goswami, rotulado de místico pela comunidade científica que nos fala dos paradigmas da sua nova teoria da consciência quântica

“Nós sempre devemos tentar curar a doença pela raiz. Se é um adoecimento no corpo mental que está causando a doença no corpo físico, então temos que tratar o corpo mental. Ou se for no nível vital, então temos que tratar o corpo vital. Essa é a ideia da medicina integrativa. É um fato que 75% ou 80% das nossas doenças são de fato doenças crônicas. E é um fato que nas doenças crônicas o papel do corpo físico é secundário. O que está acontecendo é que o corpo físico sofre de fato do desgaste natural, mas não há correção a ser feita nesse caso. Não há cura física para órgãos que se tornaram envelhecidos e que portanto não conseguem mais cumprir suas funções, exceto pela substituição dos órgãos, que obviamente é um processo difícil (…). Desta forma, voltamos à medicina alternativa, porque o corpo vital pode ser ajustado, criativamente, para se encaixar mesmo no mais deformado, mesmo nos órgãos físicos envelhecidos.”
_________
 

Google + 1

Talvez se interesse:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Florais e Cia...