sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

A RELAÇÃO ENTRE A CEBOLA E AS DOENÇAS



De acordo com uma lenda urbana, as CEBOLAS teriam a capacidade e o PODER DE ABSORVER AS DOENÇAS. Mas é verdade? E, acima de tudo, de onde se origina essa lenda? Tudo começou com uma história que remonta ao século passado: na prática, em 1919, depois de um surto de gripe que levou à morte algo como 40 milhões de pessoas, um médico decidiu recorrer às cebolas. O médico visitou muitos agricultores tentando aliviar seu sofrimento e, ao mesmo tempo, ajudá-los a COMBATER A GRIPE: um dia, no entanto, tinha encontrado a casa de um fazendeiro cuja família não era afetada pela epidemia . Resumindo, eram todos saudáveis. Quando o médico pediu paras essas pessoas a razão para tal situação, quase milagrosa, foi informado de que era tudo devido à uma CEBOLA NÃO DESCASCADA que tinha sido colocado dentro de um prato em cada quarto da casa.

O médico, espantado com essa peculiaridade, tinha pedido a família permissão para analisar as CEBOLAS com um miscróscopio e, após a aprovação, DESCOBRIU QUE A CEBOLA TINHA PRENDIDO NO INTERIOR O VÍRUS DA GRIPE. Esta, então, a origem da lenda das cebolas. Hoje, os especialistas recomendam de utilizar este alimento em muitas ocasiões: por exemplo, quando você é vítima de intoxicação alimentar. Deve ser dito que as cebolas são muito atraentes para as bactérias e isto é particularmente verdadeiro para as CEBOLAS que são cozidas: apenas por essa razão, seria preferível evitar de conservar as cebolas depois que foram cortadas, pois não são seguras nem no caso em que sejam mantidas na geladeira em um saquinho selado ou envoltas em plástico.

Resumindo, no momento em que entra em contato com o ar exterior a cebola é, de alguma forma, contaminada e se transforma em um perigo para quem a come. É por isso que este alimento tem, efetivamente, a capacidade de absorver a doença, mas não deve ser consumido por qualquer motivo. Mas é verdade?

É certo que o VALOR NUTRITIVO da cebola é conhecido por todo mundo, em virtude dos sais minerais que contém, mas principalmente, graças à presença de vitamina C. Não só: a disponibilidade de vitamina A e vitamina E é igualmente elevada . Nas cebolas ficam também flúor, enxofre, cálcio, ferro, magnésio, potássio, manganês e fósforo, mas também vários enzimas que são capazes de estimular o metabolismo e promover a digestão, oligoelementos e flavonóides, os quais exercem um efeito diurético importante e benéfico. Não subestime também o mérito da GLUCOCHININA, que é um hormônio vegetal que se distingue por sua ação anti-diabética.

Os possíveis usos terapêuticos para a CEBOLA são vários: por exemplo, no campo da dermatologia ela poderia ser usada como um agente antibacteriano ou antibiótico e tudo que você precisa fazer é passar um pouco de seu suco na área que deve ser desinfetada. Além disso, considera-se um otimo expectorante, especialmente quando combinado com o mel. Aqueles que sofrem de faringite fariam à provar a a cebola que é um descongestionante perfeito, com gargarejos feitos a partir do suco que se revelam perfeitos especialmente se você tiver que lidar com a amigdalite. E há mais: o suco de cebola é usado freqüentemente para purificar e como um diurético e é recomendado para pessoas que sofrem de TROMBOSE, uma vez que facilita a circulação de sangue graças aos seus diluentes.

Em conclusão as CEBOLAS - afinal - fazem bem ou não? Por um lado, existe uma lenda que nunca foi confirmada ao 100%, enquanto, por outro lado, há descobertas científicas, que as pessoas comuns dificilmente pode confirmar ou provar. Qual é a verdade? Melhor desistir dessa comida ou desfrutar seu sabor e seu aroma?

Fonte 

___________
CUIDE BEM DE VOCÊ
www.cuidebemdevoce.com

Google + 1

Talvez se interesse:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Florais e Cia...