sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Quanto é importante lidar com a causa, que está na mente






“Você não pode acordar de um sonho enquanto permanecer preso nele. Saber que está sonhando quebra o controle. E, quanto mais você perdoa, mais se torna consciente de que está apenas sonhando.”


Hoje pela manhã, um trecho de Sua Realidade Imortal, veio clarear significadamente algo que passei e vinha diligentemente trabalhando pela solução.

Há exatamente três meses atrás, eu estava muito incomodada comigo... Embora, não abrindo mão de minhas práticas de perdão (auto perdão = limpeza/expiação = desfazer), minhas meditações matinais e antes de adormecer, estava difícil lidar com certos sentimentos ligados a  pessoas, indiretamente ligadas a mim por laços familiares... Por mais que eu pedisse por limpeza e perdoasse a mim por aqueles sentimentos eu não entendia o porquê surgiam e surgiam... Então, em meus arroubos por solução, faço por um momento conexão com meu Poder interno e peço ajuda com uma fórmula floral para me auxiliar nesse intento, utilizando a radiestesia, pois há algum  tempo eu só vinha tomando meu Floral âncora.

A última fórmula que saiu e como costumo brincar, de balde, pois foram quatro vidros, sai o floral  Nigrum, que trata de: histórias de sofrimento desde o nascimento; dor, trauma; sentem-se estranhos no mundo, etc.. Há anos tomando florais, jamais havia me saído este e o que me chamou a atenção é que, dois dias antes, eu fazendo uma limpeza de ervas daninhas em um canteiro de meu jardim e,  já ia arrancar, quando percebo um pé de Erva Moura, ou seja, Nigrum (.Solanum nigrum, seu nome botânico)... É muito comum nascer por perto, plantas ligadas a padrões emocionais que estão presentes em nós.

Saiu também um Elixir de Cristal, uma fórmula: Limpeza de Karmas Familiares... Igualmente, eu não havia tomado este.

Costumo refletir em cima do que é avaliado e realmente, Nigrum tinha muito a ver com minha história pessoal de infância e o elixir para carmas familiares, quem não os têm... Bem, simplesmente passei a tomá-los como saiu e logo no primeiro vidro tenho uma fenomenal catarse = (liberação de padrões)... Foi uma catarse física, uma dor lombar que em linguagem do corpo tem a ver com : presos aos sofrimentos da infância; não vê saída... acompanhado de um estado emocional difícil de se colocar em palavras... Porém, eu estava consciente de que estava passando por ela e sabedora do que fazer nesses casos, simplesmente vivenciei o processo... Porém, não teve somente consequências físicas, pois refletiu em na pessoa envolvida que eu, em sã consciência, não gostaria de magoar... Apesar do desenrolar dos acontecimentos, pude perceber a projeção bi lateral.

Isto não impediu que eu não me sentisse mal com o acontecido, e embora me retratei com a pessoa por mensagem, eu não esperava que houvesse uma compreensão, pois eu, mais do que ninguém conheço bem esses processos e realmente, fica muito difícil a compreensão quando não se passou por ele... Mas, felizmente e graças as minha práticas, pude perceber que havia se harmonizado. Só posso ser grata!

Abaixo está o texto de que falei acima... Sei que pode parecer tudo muito longo, a exposição de meu próprio processo e também o texto, mas sei também o quanto já foi importante para tantas pessoas, que como eu, estão empenhadas em sair dessa prisão que infringimos a nós mesmos... Portanto, são para elas que coloco aqui:

“... o perdão é sempre uma dádiva que você está dando para si mesmo, não para a pessoa que você pensa estar perdoando. É você quem recebe os benefícios, tanto em termos práticos quanto metafísicos. Claro, você está agindo como um lembrete da verdade para a outra pessoa. Todo pensamento tem efeitos em algum nível, e é bom para a outra pessoa também. Não que a outra pessoa realmente esteja lá. Estou falando sobre um aspecto aparentemente separado da sua própria mente.”

“... “café da manhã instantâneo de reencarnação” aqui, você parece estar sugerindo que eu tenho mais dificuldade para perdoar algumas pessoas do que outras porque eu conheci as pessoas difíceis de perdoar em outra vida, e ainda existe algo acontecendo entre nós sobre o que eu não estou consciente nesse momento. E eu entendo o que você está dizendo sobre como parece que estamos reencarnando, mas realmente não estamos; é apenas uma imensa, enorme, espantosa viagem da mente. É como diz o Curso... nós estamos

“revisando mentalmente o que já se foi”. (UCEM-LE-L.158.4:7)

Estamos vendo nossa própria projeção, que, na verdade, está vindo da nossa própria mente inconsciente. É como quando vou ao cinema. Eu quero esquecer que aquilo não é real; quero que seja real, e minha atenção está voltada para a tela. Talvez eu comece a reagir à tela conforme entro na história, mas não há nada acontecendo ali. A tela é apenas um efeito, e as imagens que estou vendo, na realidade, estão vindo de algum outro lugar. Se eu tentar consertar a tela para mudar o que está acontecendo nela, não vai resolver nada. Mas, existe um projetor escondido na parte de trás. Não devo pensar nele, entretanto, ele é a causa; é de lá que o que estou vendo está realmente vindo.

Se eu quiser ter poder real, então, seria muito melhor lidar com a causa e não com o efeito. Se eu puder mudar o que está no projetor – leia-se, o filme – então, isso mudaria tudo. Mas, na vida, ou no que passa por vida, a maioria das pessoas passa todo o tempo tentando consertar o que está na tela, o que é apenas um efeito, ao invés de mudar o projetor e o que está nele, que é a mente e qualquer sistema de pensamento ao qual ela se liga.

Os pensamentos vêm primeiro. Eu me lembro de ler sobre um médico que estava fazendo um estudo sobre pessoas depressivas e seus pensamentos. Ele presumiu que os pacientes estavam tendo todos aqueles maus pensamentos porque estavam deprimidas, mas, o que descobriram foi muito surpreendente. Descobriram que os pacientes estavam deprimidos porque estavam tendo todos aqueles maus pensamentos!
Então, nós vemos o quanto é tolo lidar com o efeito e o quanto é importante lidar com a causa, que está na mente. É lá que está o poder real. Antes de continuarmos mais um pouco com a nossa revisão, queremos ter certeza que você entende que todos os seus relacionamentos difíceis foram estabelecidos antecipadamente, e que você quis tê-los.

“... então, aparece alguém que eu prejudiquei em uma vida anterior, que eu já perdoei, e essa pessoa me faz passar por maus bocados, ou pior, e eu penso que é culpa dela. A verdade é que em uma vida anterior, eu a fiz passar por mais bocados, ou pior, e ela só está na fase de pagar com a mesma moeda. Geralmente, nenhum de nós sabe por que está passando por dificuldades com outra pessoa. Mas toda a coisa realmente foi estabelecida antecipadamente, em um script de tempo e espaço dirigido pelo ego, no qual trocamos os papéis de vítimas e perpetradores. Você diria que isso está correto?

Tão verdadeiro quanto um sonho pode ser. A razão pela qual algumas de suas lições de perdão são tão difíceis é que sua mente inconsciente se lembra do mau relacionamento que você teve com a outra pessoa em uma vida anterior, então, você foi programado para ter uma tremenda resistência inconsciente para perdoá-la nessa vida. Além disso, existe a resistência para desistir da sua identidade pessoal que sempre está lá, porque o ego sente que se você praticar o perdão, será o fim. Todos têm esses relacionamentos de vidas passadas, e as memórias são inconscientes. É por isso que é muito mais difícil perdoar seus relacionamentos especiais de ódio do que seus relacionamentos especiais de amor.

É fácil perdoar seus relacionamentos especiais de amor – sua família, amigos, e seres amados – apenas porque você os ama. Por outro lado, seus relacionamentos especiais de ódio – as pessoas de quem você não gosta -, bem.... você nunca vai perdoar esses canalhas porque eles não merecem. Mas, você pensa que as pessoas que ama merecem apenas o bem. Então, mesmo que um membro da sua família tenha matado alguém, você estará bem lá, na sala de julgamento, torcendo para que saia livre. Entretanto, o amor e o perdão reais não poderiam excluir ninguém; eles se aplicam a todos. Eles não são especiais, mas universais. A completude deles é o que os torna reais.

Sim. Agora, parte do que faz com que o irreal pareça possível é que você faz alguns corpos mais especiais do que outros, e isso é um truque para que você ache alguns corpos culpados em sua mente e projete sua própria culpa inconsciente sobre eles, que é a razão pela qual você os criou para começo de conversa. Mas, e se você realmente compreendesse que aqueles corpos não são tão especiais, se não por outro motivo, pelo pequeno número deles que você e aqueles que são próximos a você ocuparam?

“O poder de decisão é a única liberdade que te restou como prisioneiro desse mundo.  Podes decidir vê-lo de modo certo”. (UCEM-LT-Cap.12.VII.9:1-2)


_____________________


“Você não pode acordar de um sonho enquanto permanecer preso nele. Saber que está sonhando quebra o controle. E, quanto mais você perdoa, mais se torna consciente de que está apenas sonhando.”

Cuide bem de você... www.cuidebemdevoce.com

Google + 1

Talvez se interesse:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Florais e Cia...